20/07/2013

dura realidade


o mundo não passa de um gigante negócio e, como negócio que é, há certas soluções que não interessam ser encontradas, e uma dela é a cura para o cancro...

é mais vantajoso descobrir medicamentos que prolonguem o cancro (para dar mais tempo de vida), do que descobrir a cura, pois, assim, os cofres das empresas enchem mais rápido.

é duro, mas é realidade. no entanto, ainda há gente boa e tenta, mesmo assim, descobrir a verdadeira cura!

30 comentários:

B! disse...

R: Sim, quando estamos apaixonados é assim...

Sabes eu acho que já encontraram a cura, mas o cancro é um negócio muito valioso, como disseste. Infelizmente o mundo é assim :(

Inês Carolina disse...

concordo ,ás vezes fico a pensar que com uma sociedade tão evoluída a nível de armas de guerra e tecnologia ,não tenha ainda descoberto a cura para o cancro. Claro que como foi referido , os medicamentos que prolongam a vida fazem lucrar muito mais as empresas.
Houve um episódio de Famaly guy onde abordaram esse tema

A disse...

Concordo plenamente. E quem diz o cancro diz outras doenças.

Jovem $0nhador@ disse...

Concordo contigo....é uma mundo feito de interesses!

Nea ♪ disse...

Verdade

miúda muito maluca disse...

Infelizmente, o mundo está assim... Para eles, uma doença que mata tanta gente e que, principalmente, faz sofrer imenso é um negócio.
Já encontraram a cura para o cancro mas não iam lucrar com isso, preferem fazer sofrer as pessoas com cancro.

Beijinhos docinhos**

Mel Pereira disse...

Infelizmente o nosso mundo é assim. :/

Catarina disse...

acho que tens toda a razão, já tinha falado disso com uns amigos meus, é a pura realidade em que vivemos.

Rapariga Simples disse...

A vida é assim!

Joana Martins disse...

concordo plenamente contigo, sabes? ainda este mês veio uma polémica enorme sobre uma rapariga que conheço que tem cancro e que fez um peditório para ter um tratamento nos E.U.A. nem imaginas a barafunda que deu! tudo porquê? ganância.

Sofia disse...

E não é só isso... Eles não conseguem suportar o custo da cura, isto porque a cura já foi encontrada mas não pode ser utilizada. É cara e iria distabilizar a economia mundial.

Olívia M. disse...

Grande verdade...

Filipe Liberato disse...

Acho que em relação ao cancro está a verificar-se cada vez menos isso, pois a cura não falta muito para ser descoberta, se já não o foi. O pior é que quando um "acaba", pegam noutra para fazer dinheiro. Um ciclo vicioso!

Athena disse...

É muito triste, mesmo, haver pessoas que se sustentam com a desgraça dos outros.

Francisca disse...

É verdade :)

CláudiaD disse...

isto é puramente estupido! Fazem os doentes e as familias sofrerem por causa da merda do dinheiro, se há coisa com que me revolto é com isto!

A. M. disse...

Infelizmente o mundo é assim :c

Cátia Costa disse...

r: aquilo faz sentido

Carina Louro disse...

É a primeira vez que visito o teu blog e, devo dizer-te que, fiquei deslumbrada com a maneira de tu escreveres e de te expressares. Uma das coisas que reparei logo ao ler os teus textos, é que não és individualista, ou seja, não te preocupas só contigo mas sim com todos. Gostei muito mesmo! Continua assim! :)*

Daniela F. disse...

Concordo

Aurora disse...

Infelizmente é neste mundo egoísta que vivemos. E pessoas, como eu, não conseguem mudar nada embora tenham uma vontade enorme de o fazer.

Renata disse...

Eu quero seguir oncologia :)

Starlight disse...

Se fosse só o cancro :x

Joana disse...

isso é bem verdade, MUITO infelizmente... mas ainda ha pessoas boas no mundo

Cinderela disse...

Sempre foi assim, um negócio,antes fosse só com doenças, mas esse é um dos negócios mais valiosos ;)

Táquetinho disse...

Bom, acredito que haja muito negócio no ramo da saúde e que os laboratórios não estão minimamente interessados na cura das doenças, pelo motivo que apontas: lucro.
No entanto em relação ao cancro, penso que dificilmente haverá uma cura. Há diversas "curas" para alguns cancros, há uma altura do desenvolvimento do cancro em que é mais provável a cura, mas a cura, pura e simples, vai ser difícil de conseguir, dadas as características da doença.
As células cancerosas são, basicamente, células idênticas às restantes células do nosso corpo, pelo que será sempre difícil inventar um medicamento que mate umas sem matar as outras. Os efeitos secundários da químio e radioterapia, são o exemplo disso mesmo.
Atualmente a nanotecnologia está a dar passos importantes no desenvolvimento de "nanorobôs" que irão procurar e matar apenas as células cancerosas, mas primeiro são necessários muitos estudos que permitam fornecer dados precisos a essas "nanomáquinas". Penso que talvez seja por aí o futuro da cura do cancro, mas até lá, há um longo caminho a percorrer. Caminho que este tipo de sociedade, baseada no lucro, não facilita.
O Mundo está em mudança e talvez um dos aspetos favoráveis desta crise que a humanidade vive, seja precisamente pôr termo a esta pouca vergonha, que põem nas mãos de meia-dúzia de usurários a continuidade da espécie.
Até lá temos de nos contentar com o trabalho de alguma gente honesta que ainda acredita que vale a pena fazer qualquer coisa pela felicidade do próximo. xD

łnn Gray disse...

É triste, quase revoltante, mas é assim... Vamos acreditar e ter esperança de que algo mude!

Daisy D. disse...

Um amigo meu já me tinha falado disto e eu fiquei chocada! Mas acho que tem razão, ele diz que a indústria farmacêutica é das mais poderosas do mundo e como tal é muito mais vantajoso venderem medicamentos que apenas prolongam a vida.
Ele também disse que se realmente o pessoal da indústria farmacêutica quisesse encontrar a cura para o cancro que o podia fazer facilmente, que tem meios, tecnologias e mentes brilhantes que a conseguiam encontrar facilmente mas preferem não apostar nisso porque não é vantajoso.
Digo-te, às vezes, odeio este mundo!

R. Vieira disse...

Uma pena mesmo, vivermos em um mundo humano com noções completamente diferentes do que seja solidariedade!

Estamos evoluindo para o desapego. Logo o mundo acaba. Não termos mais lugares para aquilo que dá vida!

Desculpe o desabafo. Mas é o que penso!

Abraço

joana fernandes disse...

concordo,segui :)